GRUPO TEATRAL "COMPANHIA DO FEIJÃO" EM IPORANGA

O grupo teatral "Companhia do Feijão" se apresenta em Iporanga em Julho.
COMPANHIA DO FEIJÃO no Vale do Ribeira
apresentações gratuitas

    Companhia do Feijão apresenta em julho espetáculo Reis de Fumaça em municípios e comunidades do Vale do Ribeira
    O grupo teatral paulistano Companhia do Feijão apresenta gratuitamente em julho seu espetáculo de rua Reis de Fumaça nos municípios de Eldorado e Iporanga e também nas comunidades de André Lopes, Barra do Batatal, Castelhanos, Galvão, Ivaporunduva, Pedro Cubas, Pedro Cubas de Cima, Piririca, Poça, Sapatu, São Pedro e Bairro da Serra. As apresentações acontecem em espaços ao ar livre (praças e centros comunitários) e fazem parte de projeto da Companhia do Feijão para o Programa de Ação Cultural (ProAC) da Secretaria Estadual da Cultura.

PROGRAMAÇÃO APRESENTAÇÕES – julho 2014

DIA
LOCAL
HORÁRIO
2 – quarta-feira
ELDORADO
19h
3 – quinta-feira
PIRIRICA
19h
4 – sexta-feira
POÇA
19h
5 – sábado
IVAPORUNDUVA
19h
6 – domingo
CASTELHANOS
10h
7 – segunda-feira
GALVÃO
19h
9 – quarta-feira
SÃO PEDRO
19h
11 – sexta-feira
IPORANGA
19h
12 – sábado
BAIRRO DA SERRA
19h
14 – segunda-feira
ANDRÉ LOPES
19h
15 – terça-feira
PEDRO CUBAS / PEDRO CUBAS DE CIMA
19h
16 – quarta-feira
SAPATU
19h
17 – quinta-feira
BARRA DO BATATAL
19h

O espetáculo – REIS DE FUMAÇA

Sinopse

Reis de Fumaça é um espetáculo fragmentado, composto de recriações de danças dramáticas brasileiras, depoimentos de criadores anônimos ligados a estas manifestações, histórias relacionadas à escravidão no Brasil e poesias e músicas populares de diversas origens. Uma experiência diferente e profunda em relação ao fazer teatral convencional.

Atores e músicos chegam a um espaço público, onde vão desenvolver dois movimentos: o íntimo, composto por depoimentos, e o espetacular, com recriações de manifestações de rua. Ao lado das grandes estruturas das danças dramáticas, o espetáculo contrapõe experiências, depoimentos e testemunhos diretos reunidos durante o processo de criação e compartilhados diretamente com pequenos grupos de espectadores, de forma pessoal e quase imperceptível.
A pesquisa

Reis de Fumaça conecta a tradição dramática brasileira à linguagem teatral pesquisada pela companhia desde 1998. Trata-se de uma proposta de encontrar espectadores diferentes, proporcionando-lhes uma pausa no cotidiano que gere ao mesmo tempo diversão e reflexão. Significa não simplesmente levar um espetáculo preconcebido à rua, mas sim de buscar a raiz de uma manifestação de rua. É lá, na praça, que o espetáculo se configura.

O estudo de grandes performances executadas em espaços abertos com a participação de um grande número de pessoas colocou a companhia frente a um outro tipo de espetáculo. Essas manifestações populares são passadas de pai para filho, mas suas origens se perdem no tempo e sua forma atual resulta de combinações de tradições da península ibérica mescladas a contribuições ameríndias e africanas. Sua organização de origem comunitária - como uma quermesse - à primeira vista esconde a complexidade de seu mecanismo interno, a sua organização espetacular e a exigência de uma técnica de execução apurada.

A companhia aprofundou sua abordagem sobre os espetáculos populares, suas músicas, danças, sua parte dramática e a relação deste tipo de espetáculo com o meio onde é apresentado - a rua e seus passantes. Paralelamente, investigou as origens destas manifestações e colheu depoimentos de alguns dos atuais detentores destas tradições. Detectou sua teimosia em não desaparecer, sua natural resistência à cultura de massas e o seu poder aglutinador de pessoas que fazem disto sua vida, mesmo que o tempo dedicado por elas seja o de suas horas de folga. Estudou-se também o cotidiano dos brincantes e identificou-se um abismo entre a dura realidade de seu dia-a-dia e, em contraste, a alegria, a necessidade de brincar com a realidade, de onde vem a força destas manifestações. Percebeu-se também estas manifestações como criadoras de identidades, dado que o universo dos brincantes é constituído amplamente por pessoas de origem humilde, que executam trabalhos não qualificados e subalternos, de onde nasce uma espécie de invisibilidade pública e a consequente necessidade de se tornar “visível” e participante pelo menos durante os festejos populares.

Chegou-se, assim, a um espetáculo que, para além da recriação de algumas destas danças dramáticas, incorpora princípios específicos da pesquisa de linguagem e do compartilhamento artístico que a Companhia do Feijão realiza desde sua criação.

O espetáculo Reis de Fumaça está completando 10 anos em 2014; estreou na Praça da Sé, em São Paulo, em abril de 2004.

Ficha técnica

Elenco: Fernanda Haucke, Fernanda Rapisarda, Flávio Pires, Guto Togniazzolo, Pedro Pires, Vera Lamy e Zernesto Pessoa
Direção e Dramaturgia: Pedro Pires e Zernesto Pessoa
Direção Musical: Renata Amaral  e  Julio Maluf
Figurinos: Luiz Augusto dos Santos
Duração: 60’
Classificação etária: livre

FOTOS DO ESPETÁCULO em
http://www.companhiadofeijao.com.br/espetaculos-2/reis-de-fumaca/fotos/
O grupo – COMPANHIA DO FEIJÃO

A Companhia do Feijão foi fundada em 1998 e tem desde então um reconhecido trabalho continuado de desenvolvimento de linguagens teatrais e criação em equipe, utilizando como tema de base o estudo do homem e das realidades brasileiras. Intercepta em suas criações a observação crítica de fatos sociais contemporâneos e uma permanente investigação sobre a história e a memória nacionais. Sempre em busca de procedimentos que possam servir como referentes para um real desenvolvimento de políticas públicas no que se refere à existência de manifestações culturais não contempladas por ditames mercadológicos. Tem em seu currículo dez espetáculos que procura levar a lugares onde normalmente o teatro não chega, tendo percorrido grande parte do território brasileiro, além de Portugal, Espanha e Cabo Verde, e atendendo a um amplo espectro de público que vai de grandes metrópoles a mínimas comunidades rurais. Já recebeu os Prêmios APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) e Shell, além de diversas premiações individuais de seus integrantes, prêmios-estímulo e projetos contemplados pelo Programa de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo.


Críticas – espetáculo REIS DE FUMAÇA

“O espetáculo tem ótimos momentos, sobretudo quando entra em jogo a irreverência típica da arte popular.”
Mariangela Alves de Lima / O Estado de S.Paulo / SP

“Um dos grandes méritos de Reis de Fumaça é esse fomentar do diálogo entre a arte e o espaço público.”
Michel Fernandes / Aplauso Brasil / Internet

“A atenção sorridente dos passantes, comprova a eficácia do espetáculo Reis de Fumaça.”
Ana Paula Sousa / Revista Carta Capital

“O público se encantou com a atuação dos atores e ouviram atentamente o que estes tinham para contar.”
Folha de Rio Preto / SP

OBS: Clique na foto pra visualizar em tamanho maior...



Realização
COMPANHIA DO FEIJÃO
COOPERATIVA PAULISTA DE TEATRO
SECRETARIA DA CULTURA
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção !!! Comentários anônimos não serão publicados..Obrigado !!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...