ELEIÇÕES 2020- ALESSANDRO É ELEITO O NOVO PREFEITO DE IPORANGA.


As eleições municipais de Iporanga foram marcadas pela luta entre a situação e os que querem “mudanças”.

Fazendo uma alusão a narrativa do livro de 1 Samuel 17, estava a dupla Edmundo e Nego do Dante, que representavam a situação, com apoio incondicional da maior autoridade da cidade o prefeito Valmir da Silva, da maioria dos principais empresários do ramo de turismo, distribuição de combustíveis, varejistas, bem como de boa parte do funcionalismo público acomodados com os cargos ou funções garantidas pelo prestígio das lideranças políticas ou econômicas da cidade.

De outro lado, continuando a alusão à obra citada acima, estava a dupla Alessando e Paulo Sargento, que representava esperançoso de uma oportunidade de trabalho ou renda, que sonha em também ocupar um dos cargos da prefeitura, que sonha em ver os aposentados dar lugar a juventude, que sonha com esporte, cultura, saúde e educação de qualidade.

A eleição iniciou com um volume muito grande de movimento por parte do 25 (número que representava a dupla da situação), com o argumento de que a continuidade era boa, pois somente com a continuidade o município continuaria a receber verbas dos Leites (deputados Alexandre e Milton), porém, tal argumento foi se esvaziado e se desgastando com o vazamento nas redes sociais de um áudio atribuído à um dos filho do candidato Edmundo, proferia palavras com teor que fazia parte da população, principalmente de jovens se ofenderem, no áudio o autor da fala dizia que  em Iporanga algumas pessoas acordam tarde e tudo vira em festa, dando a entender que a ociosidade juvenil era por opção e não por falta de oportunidade.

Alguns fatos que podem ter influenciado no resultado foram:

1-O povo descontente que se cansou de ver alguns medalhões sempre ter prioridades nas escolhas para ocupar cargos de livre provimento na prefeitura;

2-As mazelas do atual prefeito que não respeitou o direito do professor ao piso nacional de salário do magistério (paga apenas cerca de 50% do que os mesmo tem direito),

3- A falta de distribuição de merenda escolar para os alunos durante a pandemia.

4-A falta de apoio tecnológico ao professor quando estes tinham que bancar de seu próprio bolso as pesquisas na internet.

5-Troca da equipe de gestores da educação que estava dando resultados e a posterior dança da cadeira de seus sucessores;

6-A inércia quanto ao fato de alguns funcionários assinalarem o ponto e ir para casa ou ficar na improdutividade, deixando de utilizar a mão de obra própria para contratar mão de obra terceirizada onerando os cofres da prefeitura com tal atitude;

7-A vingança por parte de alguns que perderam o emprego na gestão do irmão do candidato do 25.

8-Aliança com candidatos derrotados nas ultimas eleições e de apoiadores que migraram de última hora por não serem escolhidos como candidato da oposição;

9-A falta de democracia na escolha do candidato do 25, onde a maioria dos apoiadores esperavam o outro enfermeiro e  de repente a surpresa;

10-A visita do deputado de helicóptero que deu a impressão que desta forma evitou de enfrentar os buracos das estradas vicinais;

11-A formação acadêmica do candidato do 14 em detrimento a baixa escolaridade do candidato do 25.

12-A falta de atuação política do vice do 25 que mesmo fazendo parte da equipe do cerimonial do governo do estado, nenhuma notícia se tinha de que o mesmo tivesse influenciado em alguma decisão favorável ao município, sendo que o candidato a vice do 14 atua no município no ramo da agricultura e pecuária, escolhendo entre muitas opções residir no município e vivenciar todas as dificuldades apresentadas pelo referido;

13-O  apoio de pessoas adeptas a festa do peão que defendem a volta dos rodeios;

      Pelo lado do 14, alguns fantasmas assombravam, como por exemplo, o fato de o pai do candidato ter provimento da prefeitura por muito tempo e não demostrar produtividade, fato este, que segundo alguns, foi corrido a tempo com o pedido de demissão. Alguns eleitores ainda ficavam com “o pé a traz”, devido apoio de algumas figuras que fizeram parte do desastroso mandato do “saudoso” Jamil Adib, onde aconteceu entre outros fatos a total falência da “Santa Casa de Misericórdia de Iporanga”, a não efetivação da APAE (associação de assistência a pessoas com necessidades especiais); O desequilíbrio econômico que fez com que funcionários da prefeitura ficassem sem pagamento por vários meses, explosão de grave com enterro (funeral) simbólico da figura do prefeito da época, falta de remédios na farmácia pública, falta de médico, presença de remédios vencidos nas prateleiras, viagens com a comitiva de avião, enfim, muito desmando que resultou em vários processos e até cassação de mandatos.

Porém, o que prevaleceu foi à esperança de renovação ou mudança com sabor de vingança para alguns.

O que ficou de lição: Ninguém deve pensar que se esta em boa situação o outro que não esta deve aceitar concordar e aplaudir sem nenhuma reação em busca das mesmas oportunidades provocadas pelas influencias políticas.

Destaque: a mãe do candidato do 14 prestigiando a carreata do vinte e cinco; muitos memes nas redes sociais, dentre eles: o 25 com a mamadeira em alusão a dependência aos Leites; a não presença da esposa do candidato do 14 no município e as piadas, as vezes homofóbicas e maldosas sobre quem seria a primeira dama dos dois lados.

                Tristeza: Acidente com fogos de artifício e a perturbação aos animais e crianças com os sons provenientes dos estrondosos “morteiros”.

Novidade: Presença de uma mulher na área da educação eleita, lembrando que já tivemos outras vereadoras no município. Com isso, a esperança de que o município passe a dar mais assistências aos portadores de necessidades especiais e que o professor passe a ser melhor remunerado no município.

Surpresas: A não eleição de medalhões que se perpetuavam na política do município.

O que pode acontecer: O município não afastou a possibilidade de se rebaixar a distrito da cidade mais próxima, portanto, se os critérios do PEC permanecer, daqui a um ano todos os eleitos poderão ser dispensados dos cargos para qual foram eleitos, pois, distrito não prefeitura nem câmara de vereadores.

Para finalizar, retorno a alusão feita a épica disputa entre Davi e Golias, onde o vencedor foi Davi e o povo que se sente injustiçado.

Encerro aqui, parabenizando a dupla de candidatos derrotados Edmundo e Nego por fazer uma campanha limpa e se apresentando como alternativa ao povo. Parabenizo também, todos os que se candidataram a vereador e que eleito ou não, se colocaram a disposição dos eleitores como alternativas com ou sem projetos. Parabenizo também a dupla de candidatos eleitos Alessandro e Paulo Sargento pelo êxito na campanha. Ficamos na torcida de um governo que de oportunidade a todos e ouça a voz do povo e não daqueles que acham que mandam na vontade popular. Deixamos aqui o nosso alerta: Agora a disputa acabou, os eleitos devem iniciar seu trabalhos articulando para colocar em prática aquilo que defenderam como proposta, sem se esquecer principalmente dos menos favorecidos que são os idosos, as crianças, as donas de casa, a população da zona rural e suas demandas de estradas, auxilio técnico para agricultura familiar, e do jovem desempregado que sofre por não ter oportunidade.

Boa sorte a todos!!!

RESULTADO FINAL:

ALESSANDRO ENFERMEIRO 14(PTB) -VICE: PAULO SARGENTO(PTB) 

1.323 VOTOS (52,96%)

-----------------------------------

EDMUNDO 25 (DEM) - VICE: NEGO DO DANTE (PSDB) 

1.175 VOTOS (47,04%)

--------------------


TEXTO: PAULO SÉRGIO FURQUIM / EDIÇÃO: NILTON F DA SILVA 

 FOTOS: DUARTE F DA SILVA

OBS: Clique na foto para visualizar em tamanho maior...






TEXTO: PAULO SÉRGIO FURQUIM / EDIÇÃO: NILTON F DA SILVA 
 FOTOS: DUARTE F DA SILVA
(16/11/2020)

CONTATO : iporangananet@hotmail.com
WhatsApp - (15)99605-1748

Copyright 2020 © Iporanga na NET...
-------------------------
A reprodução de matérias e fotos é livre mediante a citação do link do site do Blog Iporanga na NET. Para uso de arquivos de vídeos, esses créditos deverão também mencionar link do site do Blog Iporanga na NET.
Caso contrário implicará no crime de plágio e direitos autorais por meio da Lei Federal nº 9.610/98




Comentários